Sorriso largo do Pai


img_9933Pisar neste lugar novamente me fez disparar o coração. O cheiro, o vento, a montanha e o som dos pássaros me trouxeram recordações das alegrias e tristezas que vivi aqui. Lágrimas, renúncias, morte e milagres. Orações apaixonadas e orações desesperadas que vieram junto com os processos necessários, conduzindo-me ao amadurecimento.

Muito embora eu tenha passado por dores, privações e alegrias, a lembrança mais viva que tenho hoje não são dos períodos cinzas que vivi, mas de como Deus estava enquanto eu passava pelas noites escuras da alma. Sabe como Ele sempre estava? Com aquele sorriso largo (bem peculiar). Não importa o que estivesse acontecendo dentro ou fora de mim, Ele estava sempre sorrindo. Até quando eu vinha por obrigação, Ele estava sempre feliz, me beijando com os beijos da Sua Palavra. Ouví-Lo era remédio! Ainda é.

Hoje, quando me aproximei novamente do lugar onde nos encontrávamos no ano passado, a primeira coisa que vi foi o sorrisão alegre dEle, que sem verbalizar nenhuma palavra, me disse: “Que bom que você veio, filho!”

{b.a}