Ainda um pouco…


20150110_135816240_iOS

Há uma forma de viver aqui nesta terra sem desfalecer, sem se apegar, sem perder tempo. Eu a chamo de “maneira contemplativa de viver”:

não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que não se vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que não se vêem são eternas”. (2 Corintios 4:18).

Foi o mano Paulo que, após muito sofrer, alcançou este coração desapegado e sem raízes no temporal. Eu realmente quero por os meus olhos e dirigir minha atenção para observar as coisas eternas. Nesta busca contínua pelo o que vale a pena viver, e neste meu sofrer cotidiano que anseia e espera pelo retorno de Cristo, encontrei um texto de Nouwen, que sempre descreve o meu coração. “Ainda um pouco” veio para amenizar minha saudade:

Disse Jesus a seus discípulos: “Ainda um pouco não me tereis mais adiante dos olhos, e ainda mais um pouco e me vereis” (Jo 16:16).

A vida é “ainda um pouco”, um breve momento de espera. Mas a vida não é uma espera vazia. É um esperar cheio de expectativa. Saber que Deus, de fato, cumprirá a promessa de renovar tudo e nos oferecerá um “novo céu e uma nova terra” torna a espera empolgante. Já podemos ver o início do cumprimento. A cada primavera, a natureza fala dele; as pessoas falam dele sempre que sorriem; o sol, a lua e as estrelas falam dele quando nos oferecem luz e beleza; e toda a história fala de quando, em meio a toda devastação e caos, surgem homens e mulheres que revelam a esperança que vive dentro deles.

Esse “ainda um pouco” é um tempo precioso. É um tempo de purificação e santificação, um tempo de preparação para a grande passagem rumo à casa permanente de Deus. Qual é a minha principal tarefa durante meu “ainda pouco” ? Quero apontar os sinais do Reino vindouro, falar sobre os primeiros raios do dia de Deus, testemunhar as muitas manifestações do Espírito Santo entre nós. Não quero reclamar desse mundo passageiro, mas me concentrar no eterno que brilha no meio do temporal. Desejo criar um espaço onde esse eterno possa ser visto e celebrado.

Todo dia, à mesa da comunhão, experiencio unidade e paz crescendo entre nós. É um vislumbre do Reino durante meu “ainda um pouco”. Henri Nouwen

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s