12.12.2012 – Um ano!


Há um ano atrás, em plena segunda-feira – dia 12.12.2011, eu estava me despedindo dos colegas de trabalho. Eu estava ouvindo as vozes daqueles que diziam “trabalhar na igreja não dá futuro”,  “tem certeza desta decisão?”, “você é louco”, “e se não der certo?”, “vai perder a sua vida!?, “você é jovem!” e uma porção de outras palavras que para eles é comum, porque um jovem deve desejar crescer na vida, almejar ganhar muito bem e conquistar as coisas daqui. Eu almejava outro tipo de crescimento, que vai além do diploma, além do ganhar muito bem, além de promoção e reconhecimento do chefe.

Também estava ouvindo a voz do meu Senhor, que me pedia para abrir mão. Não só de uma carreira ou experiência, mas de mim mesmo, do meu orgulho, da minha avareza, da minha independência. Foi um tempo difícil  e incrível. Difícil porque Deus me desconstruiu, e incrível porque estava junto dEle, para aprender com Ele.

Quando o expediente encerrou arrumei minhas coisas numa caixa, me despedi dos colegas e amigos, desci a escada, entreguei o crachá no Recursos Humanos e girei a catraca que dava para a rua. Então pensei: “Pai, estou livre para cumprir o que está no Teu coração!” Me lembrei de Abraão, quando o Senhor lhe disse: “Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.” (Gênesis 12:1).

Abraão confiou plenamente no Senhor e era isto que eu precisava fazer. Confiar, só confiar. Confiar e não olhar o sentimento, o apego, a amizade, a estabilidade.

Apesar das circunstâncias e dos meus medos, uma vontade absurda em obedecê-Lo pulsava dentro de mim, me encorajando a renunciar (Graças ao Espírito Santo, que me ensina a fazer a vontade do Pai!).

Um dos sinais do aval de Deus, era o apoio da família e liderança, me abençoando para ir e fazer o que Ele mesmo havia determinado.

Subi a rua em passos acelerados, como que correndo, e entrei no ônibus explodindo de felicidade! E não era só a felicidade que estava ali, mas a paz também… Voltando para casa pensei em como o Senhor pôde fazer tudo tão rápido, inclinando corações (de tantas pessoas envolvidas neste processo) e coração (o meu)… Não compreendi, Ele é Perfeito e Soberano!

Se há um ano atrás eu pudesse ver o hoje, não teria nenhuma dificuldade em renunciar. Como isto não foi possível (rs), Deus provou minha fé quando “sangrei”. Ele estava me “esticando” , me forjando para depender só dEle!

Aqui estou, sentado no escritório, escrevendo este post (Ele me inspira para escrever), servindo a igreja, dedicando meu tempo, meu amor, minha vida. Mal posso expressar como valeu a pena. Sempre valerá!

“Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se lhes multiplicaram o trigo e o vinho.” Salmos 4:7

{b.a}

Anúncios

2 comentários sobre “12.12.2012 – Um ano!

  1. Pingback: As urgências de Aba e Sua procura por alguém | Peregrino 👣

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s