Algum dia terei uma história para contar


Concluí a leitura do livro “Eu Disse Adeus ao Namoro” e recebi mais ânimo do Senhor para esperar. Outro dia vi esta frase: “Esperar não é perder tempo! Esperar é fruto de uma escolha de quem prioriza o que é eterno e não passageiro.” Por isto, quero compartilhar parte deste livro que cooperou com minha vida e creio que também pode cooperar com a sua.

No tempo da espera lembre-se: Nosso Pai é um Pai de Amor e sabe bem o que é melhor pra nós. E se Ele sabe o que é melhor, deixamos Ele fazer, podemos confiar, podemos descansar, podemos esperar (com alegria e paciência).

“Embora seja difícil imaginar, um dia eu contarei aos meus filhos a história que estou escrevendo com minha vida hoje. Mas isto não é muito para evitar que eu caia no labirinto confuso chamado agora. “A história nunca parece ser história quando estamos passando por ela,’ ‘diz John Gardner. ‘Ela parece algo confuso e tumultuado e é sempre um incômodo.’

Quando defendo o matrimônio sem ninguém em vista para ser meu cônjuge, fico no meio da confusão e do tumulto. Ainda tenho muitas perguntas. Será que saberei quando estiver passando pela minha história? Será que reconhecerei o evento que iniciará os capítulos de minha história de amor com minha companheira? O tempo parará por instante para me dizer que esta é a pessoa – é a pessoa, em bilhões no planeta – é ela? Será que perceberei quando acontecer? Ou deixarei passar despercebido?

Algumas perguntas devem provavelmente ficar sem resposta. Sei que devo deixá-las de lado e esperar para que a vida desenrole estes mistérios. Algum dia quando eu for mais velho e sábio contarei minha história para alguém ouvir. E conforme for contado minha história, será que me lembrarei das dúvidas e questionamento em orações de hoje? Esquecerei da espera silenciosa; será que ela apagará as pegadas na praia? Provavelmente contarei a algum jovem tolo as mesmas coisas que estou cansado de ouvir dos outros. Eu lhe direi para aguardar o seu tempo, “porque tudo dará certo no final.” E, claro, “não podemos apressar as coisas.”.

Algum dia terei uma história para contar. Você também. Como irá reagir quando um dia olhar para trás e vir sua história de amor? Ela trará lágrimas de alegria ou de remorso? Ela fará com que você se lembre da bondade de Deus ou sua falta de fé em sua bondade? Será uma história de pureza, fé e amor abnegado? Ou será uma história de impaciência, egoísmo e sem compromisso? A escolha é sua.

Eu o encorajo (e continuo e me relembrar) a escrever uma história de amor com sua vida que o fará orgulhoso.” – Joshua Harris

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s