Memórias de um culto – Agosto/2010


Domingo, 15/08/2010, 16:30hs… Como de costume, o grupo de louvor se reúne para ter comunhão e ensaiar os cânticos que mais tarde (na reunião da igreja), seriam entoados.

Testamos os microfones, ligamos todos os aparelhos, afinamos os instrumentos e por um período oramos e testemunhamos os feitos do Senhor em nossas vidas. Durante todo este tempo (desde a chegada ao salão, testemunhos, oração, até começarmos os cânticos), o Espírito Santo nos levava em todo tempo a declarar, a expressar e falar sobre a fidelidade dEle.

“Tudo pronto” para darmos continuidade… Começamos com “Abraça-me” do David Quinlan. Em seguida, entoamos “Tu és Fiel, da cantora Eyshila. No decorrer da canção, fomos levados pelo Espírito ao um cântico espontâneo. O cântico dizia: “Fiel Senhor meu Deus, Fiel Senhor meu Deus, Fiel Senhor meu Deus, Fiel Senhor meu Deus…” Simples, porém forte! O interessante é que todo o conjunto ministrava como nunca havia ministrado antes… Em determinado momento, pedi para que os instrumentos parassem e somente o vocal continuasse a declarar aquela verdade: “Fiel Senhor meu Deus, Fiel Senhor meu Deus, Fiel Senhor meu Deus, Fiel Senhor meu Deus” De repente, eu comecei a ouvir algo que nunca tinha ouvido em toda a minha vida… Minhas palavras poderiam até restringir ao tentar expressar aqui no blog ou em qualquer outro lugar. Eu ouvia muitas e muitas vozes cantando: “Fiel Senhor meu Deus…”

Confesso, por um momento achei que estivesse “doido”. Foi quando abri os meus olhos e tive a certeza de que não havia mais ninguém ali, além de nós e de uma irmã (querida Maria Lia) que estava sentada durante aquele tempo de ensaio. Tornei a fechar os olhos e continuei a ouvir o inaudível. Veja bem, não era uma harmonia comum, não era um volume comum e, quando digo comum, quero dizer que não é comum a nós, ou seja, algo que de que jamais provamos. Foi quando tive certeza. Os anjos estavam cantando conosco. Não pude me conter e ajoelhei-me. A única coisa que conseguia fazer era chorar e, a única coisa que conseguia dizer era: “Não somos dignos, o que é isso Deus?… Não somos dignos…” De maneira imediata e clara, Ele me respondeu: “Este, é um dos presentes que eu tenho para aqueles que me obedecem.” Ah! Eu não podia ter outra reação se não agradecer, agradecer e agradecer.

Quando voltei ao normal (porque quando estamos na presença dEle, ficamos embriagados pelo Seu poder), pude perceber que todos estavam em choro e riso…. O Davi nos disse que o Senhor havia permitido a ele ver (o que pra mim, é mais intenso e forte). Acredito que Deus se revela de acordo com aquilo que podemos agüentar e também de acordo com a nossa estrutura. Tentando nos explicar a visão, ele disse que via um “buraco” no céu e que de lá desciam muitos anjos ministros, músicos, cantores. Aleluias! Estávamos extasiados e perplexos!!!

Em seguida, Maria Lia (que estava sentada durante o ensaio), também compartilhou algo muito intenso. Ela disse que durante aquela semana, o Senhor em sua cama, permitia ver-nos ministrando e os anjos, juntos! O Senhor estava, através da vida dela, confirmando tudo aquilo que tínhamos acabado de vivenciar. Puxa, que experiência maravilhosa!

Existe uma diferença entre dizer que ouviu e ouvir. Mesmo com a minha audição direita limitada (porque tenho praticamente 1% dela). Eu ouvi.

De domingo pra cá, o que tenho respirado é isto: O Espírito cobrando obediência da igreja.

“Se quiserdes, e me ouvirdes, comereis o bem desta terra;”… (Is 1:19).

Em vários textos da Bíblia, encontramos a chamada de Deus para os Seus filhos: obediência.

 A mulher deve obedecer ao marido – (I Pe 3:1,2). Os filhos devem obedecer aos pais – (Ef 6:1-3). Os servos devem obedecer aos seus senhores – (Ef 6:5-8).

Amados, não estou aqui para impactar ou impressionar ninguém. Se você acredita ou não, eu não sei. O que eu sei é que só nós sabemos o que ouvimos naquele 15 de Agosto. Foi diferente! Foi forte demais! Foi e é sobrenatural!

É obvio que jamais conseguirei explicar e expressar tudo. O que vivemos não pode ser questionado ou discutido. Tenho certeza que um dia tornarei a ouvir. Mais do que ouvir, cantaremos juntos. Se não for nesta terra, será lá… No céu.

Escrevo aqui para abençoar vidas. Escrevo também para registrar aquilo que talvez um dia possa se perder em minha memória limitada.

No amor de Jesus,

{b.a}

Anúncios

Um comentário sobre “Memórias de um culto – Agosto/2010

  1. >Bruno pode crer q esta visão ja edificou minha vida. esta plv de ef6 tem ardido em meu coração. e so foi confirmação p mim .o Senhor qer de nos obediencia, santificação e o mais amor uns para com os outro q Deus continue ti usando como flexa!! te amo bjs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s